Ir direto para menu de acessibilidade.
ptenfrdeitrues
Página inicial > Licenciatura > Licenciatura em História
Início do conteúdo da página

Licenciatura em História

Acessos: 10196

Sobre o curso

A política de massificação do ensino de base nos anos de 1930 e 1940 foi acompanhada da ampliação do então chamado ensino ginasial e secundarista. Com este aumento nasceu a necessidade de formar regularmente mais professores para atuar em atividades específicas, como o ensino de História. Neste contexto surgiu no Pará um curso de graduação em História e Geografia, implantado em 1955, na antiga Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras do Pará, depois incorporado à Universidade Federal do Pará (UFPA), em 1957. Três anos após a criação da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras do Pará foi implantada a Universidade do Pará. Somente no ano de 1961 ocorreu o desmembramento para dois cursos distintos, sendo que o Curso de História surgia com a proposta de ampliar o número de vagas e formar alunos para o ensino e pesquisa.
No Campus Universitário de Ananindeua a proposta de criação do Curso de História está associada implantação do Centro de Documentação da UFPA. Trata-se de um espaço de promoção e integração de estudos e pesquisas interdisciplinares voltados à reconstrução da memória histórica e sociocultural da ciência na Amazônia, em especial registros e informações que evoquem a história da UFPA. O Centro se propõe ainda em constituir como espaço de guarda de acervos documentais, restauração, organização, conservação e divulgação, com o propósito de desenvolver atividades para a Educação Básica e Superior relativas à discussão da memória histórica e sociocultural da ciência na Amazônia e a História da Universidade Federal do Pará. A construção do prédio do Centro de Documentação está prevista para ser concluída em 2019, quando o Campus de Ananindeua passará a funcionar no Polo Universitário da Granja do Icuí.
A dinâmica peculiar da região metropolitana de Belém, que inclui os municípios de Ananindeua, Marituba, Benevides, Benfica e Santa Isabel, constituindo o maior centro populoso do Estado do Pará (IBGE, 2010), por si só justifica a criação de um Curso de Licenciatura em História que possibilite o desenvolvimento de pesquisas que expliquem a constituição histórica da região e o consequente processo formador deste espaço. Soma-se, no entanto, a necessidade de formação de professores de História para atuarem na Educação Básica. Trata-se de uma demanda que precisa ser atendida, pois parte dos professores que atuam na região não estão habilitados especificamente para trabalhar com a disciplina de História. Embora o Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (PARFOR) atue na região metropolitana de Belém, ela atende à qualificação de professores que atuam na Educação Básica, o que exclui os alunos egressos do Ensino Médio. Segundo o Relatório do Censo do Ensino Superior (INEP, 2015), a região metropolitana de Belém é responsável por 85.493 matrículas em cursos presenciais, distribuídos entre as 21 IES que oferecem cursos presenciais. O que é um dado muito relevante, quando se percebe que no Estado do Pará atuam 34 IES e só a região Metropolitana de Belém foi responsável por 68% das matrículas realizadas no ano de 2013.
Com uma área que compreende 3.566.22 Km2, a Região Metropolitana de Belém, em que o Curso de História atenderá, é formada por 2.581.661 habitantes, segundo a estimativa populacional de 2014 do IBGE. Também conhecida como Grande Belém é a 13ª área metropolitana mais populosa do Brasil, além de ser a mais populosa do Norte do Brasil. Esta situação tem produzido espaços de grande interesse e convergência nas aglomerações, articulando a população ribeirinha e de vilas rurais à margem de estradas e ramais com a população urbana, com isso ampliando as alternativas de consumo da população em geral e a socialização de práticas então peculiares a esses grupos.
Constituído de cidades resultantes de ocupações que remetem a segunda metade do século XIX, sendo alguns núcleos de povoamento organizados na segunda metade do século XX, a região é, pois, portadora de um rico patrimônio histórico, preservado na memória dos primeiros ocupantes, ou da constituição de construções que remetem anos iniciais de formação. Nestas cidades e nas centenas de povoados e vilarejos que formam esses municípios, têm sido preservados aspectos materiais e imateriais que precisam ser estudados. A conformação urbana dos traçados das ruas, a sua posição em relação às estradas e os rios, a substituição da floresta pelo cultivo e pecuária, as praças e passeios públicos, os casarões e as igrejas são alguns espaços que registram a história de constituição da Grande Belém. No caso do patrimônio imaterial registram-se a apropriação oral e simbólica das populações locais, as festas religiosas e não religiosas, as danças e músicas que permeiam o universo cultural das populações locais e que precisam de uma análise histórica capaz de assegurar a preservação e divulgação de aspectos da cultura popular.
Mesmo tratando-se de uma área metropolitana, a presença de diversas comunidades ribeirinhas, quilombolas e indígenas registradas na região exigem atenção dos estudos históricos. Decifrar a existência e a trajetória dessas comunidades, como chegou à região e nos lugares que hoje se encontram, os tipos de cultivo, a relação que estabelecem com a floresta e os rios de onde retiram parte de sua sobrevivência, a presença da estrada que marca do desenvolvimento econômico da região, os conflitos em torno da ocupação de lotes urbanos como estratégia de permanecer no espaço das cidades, a relação entre as comunidades rurais e a cidade, assim como as lutas empreendidas para permanência na terra são algumas questões que devem ser analisadas quando da consulta aos documentos históricos, das observações, da constituição de pesquisa oral e da cartografia. Nesse caso, estas comunidades poderão servir como espaço para a dinamização do processo de pesquisa, bem como a socialização da aprendizagem desenvolvida ao longo do curso, constituindo assim num campo para atividade de pesquisa e extensão.
A criação do Curso de História, além de garantir a formação com qualidade de professores da rede pública, privada e conveniadas, tem o propósito ainda de articular os diversos espaços de guarda da memória histórica de constituição da região e da própria Amazônia, com o espaço acadêmico e de ensino superior, de forma a explorar o acervo histórico, garantir a sua sistematização e difundir para a comunidade. Com o Curso, assegura-se a ampliação da formação de professores, articula-se a implantação do Centro de Documentação da UFPA com o espaço de formação em graduação que permite a construção de propostas de pesquisa e ensino que se utilizam dos registros documentais sobre a guarda do Centro e insere-se a história dessas comunidades e populações da Região Metropolitana de Belém no circuito dos estudos historiográficos.

CARACTERÍSTICAS GERAIS DO CURSO

 Modalidade Oferta: Presencial

Ingresso: Processo Seletivo

Vagas: 50

Título Conferido: Licenciado em História

Período Letivo: Intensivo ; Extensivo ;

Regime Acadêmico: Seriado

Turno: Matutino

Total de Períodos: 8

Duração mínima: 4.00 ano(s)

Duração máxima: 6.00 ano(s)

Turno: Vespertino

Total de Períodos: 8

Duração mínima: 4.00 ano(s)

Duração máxima: 6.00 ano(s)

Turno: Noturno

Total de Períodos: 9

Duração mínima: 4.50 ano(s)

Duração máxima: 6.75 ano(s)

Turno: Integral

Total de Períodos: 8

Duração mínima: 4.00 ano(s)

Duração máxima: 6.00 ano(s)

Forma de Oferta: Modular e Paralela

Carga Horária Total: 3200 hora(s)

OBJETIVO DO CURSO

O objetivo do curso é formar professores de História para atuar na Educação Básica (ensinos Fundamental e Médio) e em espaços não-formais de ensino. Isso implica compreender diferentes concepções teórico-metodológicas que permitam referenciar a construção de categorias para a investigação e a análise das relações sócio-históricas, articulando as novas tecnologias para o desenvolvimento de práticas voltadas para o ensino-aprendizagem nesses espaços. Essa articulação de saberes permite observar a formação do licenciado em História como um processo formativo que é contínuo, permanente e em constante transformação diante a reflexão de sua prática docente e a realidade social onde irá atuar.
O licenciado em História é o profissional que trabalha como docente em instituições de ensino, além de exercer atividades relativas à produção e avaliação de programas e materiais didáticos voltados para a educação básica em suas diferentes modalidades. A formação do licenciado em História visa apresentar uma sólida formação cognitiva que articule temáticas interdisciplinares. Além dessas premissas, apresenta ainda uma consistente competência técnica para desenvolver ações relativas à elaboração e execução de pesquisas educacionais em instituições públicas e privadas.

Objetivos Específicos:

-Proporcionar experiências de pesquisa, possibilitando aos discentes desenvolverem projetos e construírem conhecimento novo e de qualidade articulando as novas tecnologias para o desenvolvimento do processo ensino-aprendizagem;
-Formar professores capazes de utilizar, de forma competente, os recursos didáticos, para transformar a sala de aula num ambiente mais inclusivo onde se constrói e se reconstrói o conhecimento;
-Oportunizar ao aluno conhecimentos que possibilitem uma visão ampla, crítica, reflexiva e questionadora acerca dos assuntos trabalhados durante o curso;
-Problematizar, nas múltiplas dimensões das experiências dos sujeitos históricos, a constituição de diferentes relações de tempo e espaço, de forma que estas competências orientem a construção de práticas de ensino de história que venham assegurar a formação do professor.

CONTATOS

Direção: Prof.ª Dra. Sueny Diana Oliveira de Souza
Vice-Direção: Prof. Dr. Wesley Garcia Ribeiro Silva
Secretaria: Luis Matheus Queiroz Reis
E-mail: fhist@ufpa.br 
Localização: Funciona provisoriamente nas instalações do Colégio Intelectual, localizado na Cidade Nova 4, SN 03, esquina com a WE 26, próximo à Igreja Nossa Senhora do Amparo.

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO (PPC)

PPC

Anexos do PPC

Resolução de aprovação do PPC

NORMAS VIGENTES SOBRE O FUNCIONAMENTO DA FACULDADE

Regimento de Estágio - Faculdade de História/Campus ANANINDEUA
REGIMENTO DA FACULDADE DE HISTÓRIA DE ANANINDEUA
RESOLUÇÃO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CUL TURAIS
MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

GUIA BÁSICO PARA SOBREVIVER NA UNIVERSIDADE

A Direção da Faculdade de História entendendo a necessidade de melhor garantir e proporcionar a circulação e acesso a informações entre o corpo discente elaborou um “Guia Básico para sobreviver na Universidade” com dados essenciais sobre a UFPA - seus diferentes setores, sistemas e regulamentos - Campus de Ananindeua, e, sobretudo, a respeito das Atividades acadêmicas, Projeto Pedagógico de Curso, Regimentos e os percursos junto a Faculdade de História. O Guia conta com links para acesso direto aos sites e documentos pertinentes e pode ser acessado ao se clicar aqui.

CORPO DOCENTE

Adilson Júnior Ishihara Brito

Anna Maria Alves Linhares

 Carlos Augusto de Castro Bastos

 Edilza Joana Oliveira Fontes

Francivaldo Alves Nunes

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2

Sidiana da Consolação Ferreira de Macêdo

Siméia de Nazaré Lopes

Sueny Diana Oliveira de Souza

Wesley Garcia Ribeiro Silva

Wesley Oliveira Kettle

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página